terça-feira, 27 de outubro de 2009

Música, sentimento e confusões

"E mais uma vez eu fugi, e mais uma vez eu chorei sozinha, e de novo o passado de erros se apresentou cruel e imparcial. Lágrimas riscaram meu rosto e a saudade se fez sentir amarga.

Estou parada no meio da sala olhando a porta fechada na minha frente. Quantas vezes você entrou por essa porta, um sorriso doce nos lábios e me fez feliz... Quantas músicas ouvimos, sentados na soleira dessa porta...

Caminho em direção ao quarto, do corredor, vejo a janela aberta, mas não há vento nem brisa leve movendo as cortinas. Olho a cama vazia e no jogo de luzes dessa manhã, te vejo sentado, tranquilo... Automáticamente, seu cheiro me envolve e me recordo o dia mais feliz de nossas vidas.

A nossa música toca no rádio. A letra que pede abraços e compreenssão é linda, tão bela que me fere ainda mais. Mas ela perdeu todo o sentido, quando eu mesmo chorando, te pedi para partir.

Mais uma vez, o coração grita no fundo do peito. E mais uma vez o nó na garganta impede que eu vomite as palavras, a frase que talvez mudasse tudo, mas que no final eu sei, não muda nada.

E mais uma vez eu repito teu nome, eu te chamo, mas te afasto. Aquele nervosismo gostoso me consome, não sei bem porquê, ja que está tudo calmo, estaticamente perfeito. Só eu mesma, que por dentro me sinto em pedaços.

Mais uma vez, talvez a última sussurro pra você ouvir: Eu te amo.

***

Eu grito o refrão da música como se você estivesse no quarto ao lado e pudesse me ouvir. Eu fui tão covarde, não lutei... Te amando demais e pensando em te proteger, te deixei ir, te pedi para ir, sem amarras... Tolice pensar que hoje eu poderia te fazer feliz novamente...

Hoje eu estou mais uma vez, te pedindo para ir embora."


Esse Blog é minha vida, meus pensamentos e emoções, não vou mais ficar tanto tempo sem postar, é um compromisso... O texto acima é do meu acervo de escritos marcados à ferro nesta alma, a Dona desta bagaça ja sofreu muito, e é através das palavras que exorciso meus demônios amorosos...

Tô vivendo uma fase ótima na vida particular, e quase uma crise na parte literária, então, aceita-se sugestões de temas. Ando buscando desafios, então, não façam-se de rogados.

Meu companheiro de Blog e de vida, Sr. Danilo Santucci continuará postando seus textos (que aliás são ótimos) e aceita-se comentários, ok... Falando um pouco mais dele, o Dan montou um Blog pra falar de assuntos referentes à área dele, Informática e Tecnologia... Quem quiser, fica muuuuito a dica: http://antenasocial.wordpress.com/

Se por acaso eu ficar muito tempo sem aparecer, por favor, cobrem tá... Ah, e só pra constar, tenho Twitter (rsrs).
Follow me: @feefeh

Por hoje é só pessoal...
Beijos, Paz e Força Sempre!!

By: Fernanda Amaral (Feefeh)

5 comentários:

  1. muito bom esse seu texto... um dos melhores, na minha opinião...

    me faz lembrar das coisas que já fiz, e não queria [ou deveria] ter feito... coisas que magoaram pessoas que eu amava... coisas que as afastaram...

    boa sorte...
    Beijos, Paz e Força Sempre...

    ResponderExcluir
  2. Bah gostei do texto =)

    Tem um clima assim ... não sei como descrever ... vamos dizer "trágico-belo" =)


    Obrigado pelo apoio no meu blog, amor.
    =*

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que a senhorita não pode ficar mesmo sem postar tanto tempo. E mais uma vez seu texto fala sobre as pessoas que se arrependem do que não fizeram.

    Força e paz!

    Vinícius Faustini

    ResponderExcluir
  4. Definitivamente um texto visceral !!
    Muito bom mesmo !!
    E tem que escrever sempre e com frequência .. Apoiada !!

    ResponderExcluir
  5. Que posso dizer? pra MIM eh dificil...

    ResponderExcluir